Blog dLieve

Tecnologia e Logística

A China tem aproximadamente 1,4 bilhões de habitantes e movimenta um mercado logístico que envolve clientes, entregadores e tecnologias inovadoras. Em 2018, 50 bilhões de pacotes foram despachados por uma única empresa. Para 2019, estima-se que a cifra vai ultrapassar 70 bilhões. Com isso, é preciso investir em galpões de armazenamento e tendências em logística.

Esses dois pontos não são um problema para o país. A China tem um custo logístico de 14,6% do PIB, quase o dobro do custo nos Estados Unidos, que é de 7,7%. Por isso, é natural que as principais tendências em logística sejam criadas pelos chineses, o que torna o país uma inspiração para o mercado global.

Quer saber mais sobre as tendências em logística pelo mundo? Confira o nosso infográfico com as principais.

tendências-em-logística

Continue no texto e acompanhe a seguir, quais são as top 3 tendências em logística na China.

Conheça as top tendências em logística na China

Os consumidores chineses estão comprando mais online e a preferência são os produtos produzidos dentro do próprio país. Em 2018, houve um aumento de 14% nas compras de produtos chineses, comparado com empresas estrangeiras, sendo que as compras online aumentaram 8%.

Atualmente, o mercado chinês atinge 24% do e-commerce mundial. Em comparação com outros lugares, a China é um dos maiores mercados de compra online do mundo inteiro!

O cenário favorece o modelo de negócios e estimula ainda mais, as empresas a criarem serviços de qualidade, para proporcionar maior satisfação e agilidade nas entregas.

tendências em logística china gestao de entregas

As empresas chinesas estão atentas a esses fatores há alguns anos, por isso se tornaram líderes no setor, investindo em pesquisa e tecnologia para se destacarem no mercado..

Veja a seguir quais são as principais tendências em logística utilizadas pelas empresas chinesas.

 

Top 1. Armazéns B2C automatizados

A JD Logistics faz parte de um grande grupo que atua em diferentes frentes. Na logística, a JD conta com uma cadeia de serviços inteligentes para empresas de diferentes setores. Com uma das maiores infraestruturas do mundo, a empresa desenvolve recursos automatizados e inteligentes para uma rede de mais de 500 armazéns.

tendências em logística china gestao de entregas

A empresa é a única no mundo a oferecer estrutura de armazenamento para produtos de pequeno, médio e grandes porte. Conta inclusive com ambientes para congelados, que atendem a todas essas dimensões, com entregas em todo o mundo.

Para garantir o atendimento em diferentes esferas, a JD utiliza recursos de big data, sistemas de informação, automação de sistemas, drones, veículos de entrega autônoma e a sua experiência de atuação no mercado da China.

A JD se destaca por ser a primeira empresa no mundo inteiro a usar drones comerciais de forma regulamentada, também a investir no uso de máquinas autônomas e a lançar um armazém B2C totalmente automatizado.

 

Top 2. Robôs com sofisticada tecnologia IoT

Os robôs estão sendo usados dentro e fora dos armazéns na China. Por meio da tecnologia IoT, as máquinas são controladas e realizam tarefas operacionais, como o transporte e a movimentação dos objetos dentro dos armazéns. A tecnologia também evita colisões e aumenta a precisão na execução das atividades.

No final de 2018, o grupo chinês Alibaba abriu o maior armazém automatizado do país. O objetivo era se preparar para uma das datas com maiores vendas no país, o dia dos solteiros, comemorado no dia 11 de novembro. A tecnologia deu tão certo, que os robôs são uma verdadeira tendência dentro e fora dos galpões.

 

Top 3. Entregas praticamente imediatas

O mercado chinês se diferencia na agilidade, cumprimento dos prazos e na diversidade das formas de entrega. As empresas chinesas recebem os pedidos e conseguem realizar as entregas no mesmo dia.

Isso é possível por causa da tecnologia empregada e por causa da variedade nos modelos de entrega adotados. Na China, todos os recursos ágeis e eficientes são usados, como transportadoras, bicicletas, robôs, lambretas, carros etc.

tendências em logística china gestao de entregas

Além disso, a regra é que os pedidos recebidos nos e-commerces, sejam preparados dentro de 30 minutos. Dessa forma, a garantia da entrega no mesmo dia não esbarra no obstáculo do tempo de separação, por exemplo.

No Brasil, as empresas tendem a levar de um a dois dias para separar o pedido do cliente. Depois ainda é preciso somar o período de deslocamento do produto para o Centro de Distribuição e o envio para o cliente. Etapas que acabam tornando o processo mais demorado.

Esse processo de entrega no mesmo dia na China, é uma das tendências em logística que só seria possível organizar, contando com um sistema de gestão de entregas como o da dLieve aqui no Brasil. Esse sistema cria, roteiriza e otimiza os melhores caminhos para o produto chegar até o cliente final. Além disso conta com diversas funcionalidades para integrar os três eixos, transportadora, motorista e cliente.

 

Planos para o futuro

O objetivo da China para os próximos 5 anos é construir 150 centros logísticos, sendo que 30 deles, serão construídos até 2020. A ideia é melhorar a eficiência logística do País, estimulando as entregas por ferrovias, transporte aéreo etc. Para isso, pretendem utilizar diversos recursos de automação e robótica.

Além disso, os novos centros logísticos também vão abastecer pedidos de comércio eletrônico. A China representa o maior mercado nesse setor e a chegada de novos armazéns vai estimular ainda mais essa economia.

A China abriga os portos mais movimentados do mundo, são milhões de TEUs (Twenty Foot Equivalent Unit – Unidade Equivalente de Transporte) em trânsito por ano. Isso fez com que as indústrias partissem para regiões do interior, a procura de espaço para abrigar seus armazéns.

Com isso, podemos ver que a China é um mercado que só tende a crescer quando o assunto é inovação tecnológica e logística. Por esse motivo, quem atua nesse setor, deve estar sempre atento às movimentações do país, suas criações e soluções para enfrentar os desafios. A China deve ser vista como uma referência no que se refere a tendências em logística.

 

Inspiração nas tendências em logística da China

No Brasil, algumas empresas também estão acompanhando e seguindo os passos das grandes corporações chinesas. A dLieve, busca inspiração nessa e em outras potências, para estar sempre criando soluções e ferramentas que auxiliam embarcadoras e transportadoras, a automatizarem seus processos logísticos. Alcançando assim, mais eficiência e sucesso na realização das atividades do setor.

A dLieve desenvolveu um sistema de gestão de entregas completo, que permite acompanhar o processo de toda cadeia de forma automatizada e integrada. Todos os agentes do processo são envolvidos, gestores, motoristas e clientes. Dessa forma, há maior efetividade nas entregas, garantindo a satisfação do cliente, a redução de custos e de gargalos para as empresas.

O sistema conta com funcionalidades definidas, mas também pode ser customizado de acordo com os objetivos da empresa. Conheça o sistema da dLieve, solicite uma demonstração gratuita e veja como ele pode ajudar sua empresa.

dlieve gestão logística

 

Aproveite e continue acompanhando os conteúdos sobre tendências em logísticas aqui no blog.

 

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o autor

Patrick Rocha

Executivo de Logística e Negócios.
CEO da dLieve