Blog dLieve

Tecnologia e Logística

O sistema TMS foi desenvolvido para gerenciar os processos relacionados ao transporte. A ferramenta controla a distribuição, melhora a troca de informações, torna as atividades mais ágeis e moderniza a gestão.

Geralmente, ao adotar um sistema TMS, as empresas conseguem ter mais segurança na execução das tarefas, evitando erros e problemas, como o desvio ou perda de cargas. Neste artigo, vamos explicar o que é esse sistema, como ele funciona e quais seus pontos positivos e negativos. Confira!

 

O que é um sistema TMS?

O custo com transporte representa uma das principais despesas do processo logístico no Brasil. De acordo com um levantamento feito pela Fundação Dom Cabral, em 2017, o custo médio com transporte entre as empresas participantes da pesquisa foi de 12,37% do faturamento bruto e 63,5% do custo total destinado a logística no período.

Com despesas tão altas e processos cada vez mais ultrapassados, as empresas têm buscado alternativas para agilizar as tarefas e gerar mais economia. Nesse sentido, o sistema TMS surge como um facilitador, integrando diversas atividades.

veículos-autônomos

O Transportation Management System (TMS), ou Sistema de Gerenciamento de Transporte, é uma solução desenvolvida para o planejamento, monitoramento e otimização das operações relacionadas com o transporte de cargas. O sistema atua de forma operacional e administrativa e pode ser usado por empresas que contratam ou que prestam serviços de transporte.

 

Vantagens e desvantagens do sistema TMS

O Sistema TMS atende muitas das necessidades das operações logísticas. Dentre as principais, está a integração das informações. Afinal, ter todos os dados conectados é fundamental para o sucesso do processo.

Apesar disso, a realidade de várias empresas no Brasil ainda é bem diferente. Em geral, os setores dependem uns dos outros para poder atualizar as informações sobre os processos, desde o momento da separação do pedido, até a entrega para o cliente. Essa espera pode prejudicar a área de operações, o motorista, a área de controle, financeira, administrativa etc.

Veja a seguir quais são as vantagens e desvantagens do sistema TMS.

 

Vantagens

  • Permite visualizar e controlar gastos da gestão de transportes;
  • Fornece tabela de fretes com o cálculo automático;
  • Ajuda a prever problemas mecânicos e elétricos nos veículos, por meio de informações detalhadas;
  • Aumenta a segurança e a confiabilidade dos processos;
  • Ajuda a otimizar o fluxo de trabalho;
  • Reduz a incidência de erros e falha humana;
  • Permite acompanhar o andamento das entregas e controle das operações;
  • Pode permitir a integração com outros sistemas, como WMS, ERP, como o sistema de gestão de entregas dLieve, por exemplo.

demonstração gratuita dlieve

Desvantagens

  • Dificilmente entrega informação em tempo real;
  • Não permite comunicação imediata com o motorista/entregador;
  • Não faz o controle da jornada do motorista;
  • Não otimiza a rota de entrega;
  • Não alerta sobre atrasos;
  • Não oferece opção de assinatura digital;
  • É de uso exclusivo gerencial, ou seja, não oferece recursos aos entregadores;

Vale lembrar que alguns sistemas TMS podem apresentar variações entre si. Sendo assim, verifique as funcionalidades exatas do sistema que você utiliza ou quer utlizar.

Estar sempre atento ao desenvolvimento de novas tecnologias é fundamental para potencializar as atividades nesse ramo. Por isso, é importante sempre pesquisar e buscar novos recursos que contribuem com o desenvolvimento da logística.

 

Vá além do controle de dados

O sistema TMS oferece uma série de vantagens para as empresas, com isso consegue agilizar os processos e reduzir os gargalos no setor logístico. Entretanto, como vimos nas listas acima, ele pode deixar a desejar em alguns pontos. Por isso, é necessário ir além do controle de dados.

O gestor logístico precisa de ferramentas que lhe permitam analisar os indicadores e saber o que fazer com as informações que forem entregues pelo sistema.

gerente de logística

 

Antes de contratar um TMS

Antes de contratar um sistema TMS é importante se atentar para alguns detalhes. Existem diversos desenvolvedores no mercado e a empresa deve entender quais são as suas necessidades antes de buscar um fornecedor.

Listar os pontos que precisam ser solucionados na empresa e buscar sistemas que atendam cada necessidade é o primeiro passo. Em seguida, entre em contato com as empresas e veja quais oferecem demonstração do sistema. Esse ponto é bastante importante. Utilizar a ferramenta na prática, vai mostrar como ela pode (ou não) ajudar o seu negócio.

Um sistema TMS deve contar com, pelo menos, os recursos abaixo:

  • emissão de documentos fiscais eletrônicos;
  • geração de ocorrências;
  • controle de viagens, frotas e acerto com motoristas;
  • operações integradas com o financeiro;
  • integrações com outros sistemas.

Esse último tópico é um dos mais importantes, pois o sistema deve trabalhar de forma integrada com outros softwares que a empresa utiliza. Além disso, como o TMS não necessariamente abarca todas as necessidades da cadeia logística, será fundamental contar com recursos complementares.

 

Como tirar mais do seu TMS com a dLieve

O sistema dLieve é uma ferramenta com recursos completos para auxiliar a gestão de entregas na logística das empresas. Isso significa que o software é especialista nessa tarefa e, mesmo que alguns TMS’s possam contar com recurso parecido, nenhum deles foi desenvolvido para focar nessa atividade.  Por consequência, não oferece tantas funcionalidades nessa área.

Contar com o sistema dLieve, vai tornar o processo com o TMS mais produtivo e eficiente. O dLieve conta com recursos como:

  • Contato com o motorista: a empresa consegue manter contato contínuo com o motorista, caso seja necessário resolver alguma pendência;
  • Monitoramento em tempo real: a função permite saber exatamente onde estão os pedidos de cada cliente;
  • Otimização de rotas: tenha todos os endereços dos clientes e deixe que o sistema calcule qual a ordem ideal das entregas;
  • Alerta de atrasos: se o motorista sofrer algum imprevisto e tiver que atrasar a entrega, o cliente pode ser avisado;
  • Assinatura digital: depois que o pedido for entregue, o cliente assina com sua digital. A informação é enviada automaticamente para o sistema;
  • Controle de reagendamentos: o cliente pode reagendar a entrega do seu pedido, de forma rápida e fácil, otimizando o processo logístico.

Outros recursos da ferramenta também podem ser usados de forma complementar, apoiando toda a cadeia logística.

Por ser um módulo que pode ser usado de forma adicional, a dLieve ainda oferece diversas vantagens, como usabilidade, precisão e mobilidade.

Além disso, a dLieve é um sistema focado na gestão de entregas que também permite integração com outros recursos, como ERPs e sistemas via API, EDI, WEBSERVICE, além do TMS. Conheça todas as funcionalidades que a dLieve oferece. Aproveite e solicite uma demonstração preenchendo o formulário abaixo.

 

dlieve gestão logística

 

Acompanhe as páginas da dLieve no LinkedIn, Facebook e Instagram e não perca nenhuma novidade sobre o setor logístico.

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o autor

Patrick Rocha

Executivo de Logística e Negócios.
CEO da dLieve