Blog dLieve

Tecnologia e Logística

Nos últimos anos, o setor logístico se transformou. Novos recursos e soluções começaram a ser adotados pelas empresas. De acordo com levantamento do último Ranking de Logística do Banco Mundial, cerca de 12% do faturamento de uma companhia são dedicados aos custos logísticos.

O avanço da logística 4.0 está ajudando as empresas a modificarem esse percentual de forma eficiente, ou seja, reduzir custos desnecessários para investir da maneira certa.

As organizações estão mais dispostas a investir em tecnologia que permita automatizar os processos, a roteirização, atendimento, entre outros processos. Ou seja, melhorar sua logística.

Essas mudanças resultam em uma oferta maior de dados e, com isso, as empresas conseguem ter uma operação mais ágil, assertiva e menos custosa. Neste artigo, você vai entender um pouco mais da realidade dessa logística e vai ver cinco dicas de como melhorar a sua em 2020.

 

1. Invista na área de suprimentos

A área de suprimentos também é estratégica para o negócio. De acordo com a pesquisa Deloitte CPO Survey 2018, a atividade tem papel fundamental para algumas iniciativas, como a redução de custos na aquisição de materiais.

área de suprimentos

Afinal, é essa logística que coordena a aquisição de matéria-prima, passando pelo trabalho com o insumo, até a chegada do produto ao cliente. Por exemplo, algumas companhias utilizam sistemas de gerenciamento para administrar esse fluxo de materiais.

A adoção do método just in time também é explorado pelas empresas, ele consiste na aquisição do produto na quantidade necessária e no momento certo do fluxo.

Por fim, pensar nas etapas dessa área de forma estratégica e planejada permitirá que a empresa obtenha melhores resultados nos próximo anos.

 

2. Embarque na transformação digital da área logística

A transformação digital proporciona uma série de benefícios e pode te ajudar a melhorar sua logística em 2020. Entre as principais vantagens está o aumento da produtividade.

Com a adoção de ferramentas de automação, como monitoramento e gestão em tempo real, roteirizadores dinâmicos, gestão de frota e pátio etc., a empresa reduz o tempo de conclusão dessas tarefas.

O processo passa a ser mais eficiente e há softwares  que permitem visualização de indicadores logísticos em tempo real. Ao adotar esses sistemas, os profissionais ganham tempo e conseguem se dedicar às ações estratégicas do negócio.

O sistema dLieve trabalha para que a gestão de entregas e coletas seja mais fácil e assertiva de ponta a ponta. Isso porque ao contrário de muitos softwares que entregam informações apenas aos agentes internos, a ferramenta é útil ao embarcador, transportador e também ao cliente final. Conheça o sistema dLieve e saiba o que ele pode fazer pela sua empresa.

CTA dlieve sistema

 

3. Capacite os colaboradores

A adoção de novos sistemas e ferramentas exige que a empresa invista na capacitação dos colaboradores. Treinar a equipe para lidar com esses recursos e saber como aproveitar o máximo de seu potencial vai proporcionar ganhos para o negócio. Na hora de contratar uma ferramenta, a empresa deve verificar se o fornecedor oferece treinamento de sua solução.

Além disso, a instituição deve estimular seus colaboradores a estarem sempre atualizados sobre as tendências e novas tecnologias que podem ajudar as atividades do negócio.

capacitar equipe logística

 

4. Dê atenção especial à gestão de entregas e coletas

A eficiência na gestão de entregas é o ponto central da transformação digital. Isso porque as empresas estão mais preocupadas em atender os prazos de entrega e evitar transtornos tanto na aquisição da matéria-prima, quanto na entrega no produto final. Essa necessidade tem motivado o desenvolvimento de novas tecnologias que proporcionam maior efetividade na gestão de entrega.

Importante lembrar que os clientes estão mais exigentes em relação aos prazos de entrega. De acordo com o portal Reclame Aqui, apenas no primeiro trimestre de 2018, houve registro de 90 mil reclamações sobre o atraso na entrega.

O dado mostra que o cliente não está mais tão paciente e passivo nessa questão. Ele busca empresas que ofereçam eficiência na entrega dos pedidos.

Utilizar indicadores de performance é fundamental para que a empresa consiga mensurar como está a satisfação do cliente com os serviços oferecidos.

 

5. Faça um mapeamento dos processos

O mapeamento de processos ajuda na identificação dos gargalos operacionais, permitindo que a organização faça melhorias em seus procedimentos e até obtenha redução em seus custos.

Por exemplo, se for identificado um gargalo na gestão de transporte, talvez a empresa possa optar pela logística compartilhada, uma tendência que está crescendo no mercado.

O mapeamento de processos dará um diagnóstico preciso dos problemas que estão afetando a gestão como um todo. Por isso, é importante contar com ferramentas que ajudem a identificá-los. Do contrário, o negócio continuará atuando sem saber onde está cometendo erros ou prejudicando o cliente.

mapear processos

 

Planejamento estratégico para o próximo ano

O planejamento estratégico deve considerar todos os processos da empresa. Aproveite para incluir as ações citadas acima neste artigo.

Novamente, ressalto que analisar o cenário atual, identificando as falhas nos processos e os principais gargalos, será fundamental para que a empresa consiga encontrar soluções para resolvê-los.

Ter uma visão logística integrada, que envolva os processos internos, externos e a logística reversa, é fundamental para o entendimento do negócio e sucesso das operações.

Nesse sentido, a logística 4.0 se torna aliada do setor, oferecendo as ferramentas necessárias para que a empresa avalie seus processos, entenda suas necessidades, identifique seus erros e entregue soluções para otimizar todas as atividades.

Utilizando recursos tecnológicos, a empresa conseguirá melhorar sua logística como deseja em 2020. Conte com a dLieve nesse processo.

sistema dLieve

O monitoramento em tempo real  oferecido pela dLieve mostra o andamento das entregas, se os profissionais estão enfrentando problemas e também fornece informações sobre a jornada de trabalho dos motoristas.

Por meio da otimização de rotas, o sistema indica o melhor roteiro e a ordem dos pedidos que devem ser entregues de forma automática.

Além disso, o cliente também ganha autonomia, pois é informado sobre a data e o horário da previsão de entrega. Em caso de imprevistos, o próprio cliente pode alterar do dia do recebimento de seu pedido, evitando tentativas sem sucesso e desentendimentos.

Já o motorista tem acesso a um canal de comunicação direta com a central de operações. Caso enfrente algum problema com a identificação ou as informações do cliente, é possível confirmar tudo de forma ágil e eficiente.

O sistema ainda oferece outras funcionalidades, como baixa automática, comprovantes digitais, e pode ser personalizado conforme as particularidades da instituição. Ou seja, uma ferramenta especializada na gestão de entregas. Quer saber como a dLieve pode ajudar a sua empresa? Converse com um de nossos especialistas.

dlieve gestão logística

 

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o autor

Patrick Rocha

Executivo de Logística e Negócios.
CEO da dLieve